Vanessa pelo Mundo: Londres #3

Vanessa pelo Mundo: Londres #3

Como já vos tinha adiantado no texto anterior, por volta das 11h fomos para o Buckingham Palace ver a troca dos guardas. Tivemos a sorte ver a chamada troca grande, onde além de serem convidados guardas de outros locais do Reino Unido, toda a celebração é acompanhada por uma banda que vai animando e tornando a troca num verdadeiro espetáculo. A sorte estendeu-se ao tempo, pois esteve um sol maravilhoso e até calor demais para ficar mais de uma hora parados. Não sei se foi pela banda em si, pelas pessoas à minha volta ou pelo tempo, mas gostei imenso da experiência. Honestamente achava que iria ser mais secante, mas não, havia sempre algo a acontecer (também porque estávamos a assistir na zona entre a troca em si e a parada com os cavalos). A banda estava tão animada que até músicas do 007 e de outros filmes tocaram! Se estiverem a planear ir a Londres e quiserem assistir à troca, podem sempre ver os horários e o tipo de troca (http://changing-guard.com/dates-buckingham-palace.html#calendar).

londres12

O almoço foi uma vez mais volante, no jardim que circunda o palácio. Caso o tempo esteja agradável e se não se importarem de um almoço ao ar livre, recomendo que experimentem comer num parque/jardim. Há sempre imensos londrinos a fazê-lo e sente-se um estado de tranquilidade tão bom! Seguimos para o local que tínhamos falhado no dia anterior, o Science Museum. Optei por visitar os três museus, porque gosto de museus e tinha curiosidade em conhecê-los, além disso são gratuitos! Há quem prefira não visitar museus ou visitar outros pagos, como o Madame Tussauds, é sempre uma escolha adaptada aos gostos de cada pessoa. Na minha opinião, o Science Museum é aquele que precisa mais de financiamento, pois há algumas salas que estão um pouco degradadas, e com materiais antigos e vítimas de uso, provavelmente errado. No geral é um bom museu, onde é possível descobrir coisas que não sabíamos ou ver exemplares de carros que há muito desapareceram das ruas. A vantagem quando comparamos com os outros é que tem inúmeras experiências (pagas), como os simuladores 3D de aviões ou o cinema IMAX.

Após o museu fomos para a emblemática London Tower e a Tower Bidge, bem como todos os locais que as rodeiam, em ambos os lados do rio. O lado mais recente do rio é muito interessante, mais moderno, com escritórios a surgirem em prédios de vidro. Tem imensos espaços com relva, cheios de jovens a beber a sua cerveja e a confraternizar. Há também imensos restaurantes e bares, sendo uma boa opção para quem procura algo diferente. Antes de passarem para a outra margem vejam locais como o Shakespeare Globe, o Tate Modern ou o Bankside Gallery. O regresso para a outra margem do rio foi feito pela Millenium Bridge e tivemos um magnífico pôr-do-sol como companhia! Houve ainda tempo para visitar a emblemática St. Paul’s Cathedral, embora devido à hora e ao preço (18£) tenha sido apenas o exterior. Voltámos a ir para o centro e após o jantar quisemos ir a um pub, também para nos misturarmos na cultura e hábitos deles. Na altura do ano em que fomos estava a acontecer o Campeonato Mundial de Rugby e nessa noite era o jogo de Inglaterra contra o País de Gales… estão a imaginar como estavam os pub’s? Cheios, completamente cheios de adeptos quer de uma, quer de outra equipa! Lá conseguimos arranjar um, mesmo daqueles antigos e com clientes habituais. Foi uma experiência ótima, tirando apenas a pequena fortuna que uma cerveja por lá custa. 🙂 Se não tiverem com crianças, aconselho a que escolham um pub e que tenham pelo menos uma vez essa experiência.

londres13

londres14A manhã do último dia foi dedicada a comprar presentes, a visitar lojas que não temos em Portugal, como a Victoria’s Secret, a Urban Outfitters ou a Forever 21. Ao almoço optámos por comer o mais típico que por ali encontrámos, o verdadeiro fish & chips. Não tem grande ciência, é peixe e batatas… tudo frito. Eu pessoalmente não gosto de peixe frito, mas aquele não era mau e acompanhava com uma salada, cujo vinagrete era ótimo! Como o nosso voo de regresso era durante a tarde, não tivemos tempo para muito mais e após o almoço tardio fomos para o aeroporto.

Quem tem vontade de ir a Londres e ainda não teve oportunidade, espero que estes textos vos incentivem mais a procurar uma forma de ir. Não é uma cidade barata, apesar de agora estar mais, devido à descida do valor da libra. É uma é uma cidade única e com um bom planeamento consegue-se fazer de forma mais económica, uma vez que por vezes há voos de ida de volta por 40/50€. Qualquer dica extra, sabem que podem entrar em contacto: geral@vamosnessavanessa.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *